Alimentos e Bebidas | Equipar Tecnologia

logo calibras2logo spilogo viscojetlogo jacob

Resumo do Setor

 

Das portas das indústrias de alimentos e bebidas saem produtos que equivalem a 9,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, que além de criar um número crescente de empregos, gera um saldo comercial superior àquele criado por todo o restante da econômia. Hoje o contingênte produtivo nesse setor soma 32 mil empresas formais.

O faturamento do setor somou R$ 431,9 bilhões em 2012, sendo R$ 353,9 bilhões em alimentos e R$ 78 bilhões em bebidas. Esse desempenho coloca o setor como o segundo maior em valor bruto de produção da indústria de transformação, atrás apenas do petroquímico.

Diante do crescimento das demandas interna e externa, as fabricantes de alimentos e bebidas têm empreendido diversos investimentos em capacidade e eficiência produtiva. Em 2011 foram R$ 16,1 bilhões em investimentos anunciados publicamente. Em 2012, mesmo diante do agravamento da crise internacional, os investimentos somaram R$ 11,1 bilhões.

É importante salientar que o crescimento das vendas e dos investimentos tem se mantido constante, até mesmo à revelia da desaceleração econômica. Em 2012, apesar do crescimento tímido do PIB, as vendas reais do setor cresceram 4,6%.

Também do ponto de vista dos produtos, a indústria sofreu uma grande evolução nas últimas duas décadas. A população brasileira migrou fortemente dos alimentos in natura para os processados. Hoje, 85% dos alimentos consumidos no país passam por algum processamento industrial, contra 70% em 1990 e apenas 56% em 1980.

Além disso, a indústria também tem explorado, de forma crescente, novos nichos de produtos, como os alimentos e bebidas funcionais e dietéticos. Em 2012, o segmento de produtos de saúde e bem-estar (diet, light, funcionais, fortificados, naturais e saudáveis) faturou R$ 38,4 bilhões, ou 8,9% das vendas totais.

Ao mesmo tempo em que representam grandes oportunidades, o crescimento do consumo de produtos de maior valor agregado exigem das empresas um maior nível tecnológico e de gestão. O cenário é de alta competitividade.

 

  • 1

Desenvolvimento do Setor

alimentobebidas2014

selos home