Alimento Animal | Equipar Tecnologia

logo calibras2logo spilogo viscojetlogo jacob

Resumo do Setor

O sistema de produção de alimento animal no Brasil é mérito de grandes grupos empresariais que utilizam o sistema de produção através de integrações e representam 70% da produção nacional. Outros 20% são de responsabilidade das grandes cooperativas. 

Não há concentração geográfica, tendo destaque a região Sul, através dos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul os quais são os principais criadores. A região Centro-Oeste, por ser grande produtora de grãos, vem crescendo no setor e recebendo novos investimentos.

Nas últimas três décadas, a avicultura brasileira tem apresentado altos índices de crescimento e o país se tornou o terceiro produtor mundial além de ocupar a posição de maior exportador do mundo de carne de frango. Isso representa 40% do mercado mundial e atualmente a FAO - Food and Agriculture Organization indica que nos próximos 8 anos o Brasil será responsável por 45% desse mercado o que exigirá significativo investimento do setor. Apesar do alto índice de exportação, o mercado interno retém 70% da carne de frango produzida no Brasil e as projeções mostram um aumento no consumo interno, no período 2008/2009 a 2018/2019, ao equivalente a 9,9 milhões de toneladas.

Já na carne suína, o Brasil se posiciona em quarto lugar no ranking de exportação mundial. Alguns elementos como sanidade, nutrição, bom manejo da granja, produção integrada e, principalmente, aprimoramento gerencial dos produtores, contribuíram para aumentar a oferta interna e colocar o país em destaque no cenário mundial. 

Atualmente, o Brasil representa 10% do volume exportado de carne suína no mundo. Esses fatores apontam para índices ainda mais satisfatórios: estima-se que a produção de carne suína atinja um crescimento média anual de 2,84%, no período de 2008/2009 a 2018/2019, e um aumento de consumo médio anual na faixa de 1,79%. 

Em relação representatividade das exportações, tem-se que a representatividade do mercado brasileiro de carne suína saltará de 10,1%, em 2008, para 21% em 2018/2019.

O MAPA - Ministério da Agricultura e Abastecimento Brasileiro , projeta uma tendência de crescimento na produção de grãos aumentando em 32,3 milhões de toneladas até 2022. O aumento na produção de carne é ainda maior, sendo previsto o incremento de mais 10,9 milhões de toneladas de carne produzidas até 2022. 

Rodrigo Bento Conciani de Almeida | EQUIPAR

Desenvolvimento do Setor

alimento animal2014

icon cat alimento animal adept pt

selos home